Archive for janeiro \14\UTC 2010


14/01/2010

mãe natureza
somos todos rebentos
em busca de sol


14/01/2010

bambus no vento:
no tronco habita a força
no oco, a paz


14/01/2010

a vida é fio
que ela mesma corta —
quem tiver asas, voe


14/01/2010

fogão de lenha
tacho de cobre e a “nonna”
saudade é doce


14/01/2010

aqui tanto sol
por aí, chuvas sem fim:
humores do céu


14/01/2010

servem para quê
e para onde seguem
tantas palavras?


14/01/2010

verão nos olhos
inverno sob as asas
sonha andorinha!


14/01/2010

eu… meu cão… o sol…
sob o mesmo céu – tudo
é só preguiça


14/01/2010

poesia
flor de primavera – nós
ávidos beija-flores


14/01/2010

pousa tão leve
borboleta amarela –
o sol nas asas


14/01/2010

chuva e escuridão
o mesmo céu da infância —
sem lamparinas


12/01/2010

brilha lá fora
a lua dourada —
hoje fatiada