Archive for setembro \29\UTC 2011


29/09/2011

sol atrevido
lambe gotas de orvalho –
surge a manhã


29/09/2011

saudações ao sol
— outro dia renasce
na minha aldeia


29/09/2011

primavera já?
ainda sinto frio – flor
nenhuma


09/09/2011

minha aldeia
sob neblina espessa —
o mundo tão longe


08/09/2011

bola amarela
rompe a montanha –
parto do dia


08/09/2011

evaporaram
as borboletas brancas —
desequilíbrio


08/09/2011

sol não dá trégua
a flor pequena tenta
tocar o rio


08/09/2011

manhã de sol
outros meninos brincam
no rio que era meu


08/09/2011

ando descalça
sobre as pedras quentes
do sol do dia


08/09/2011

já é abril
vou abrir as janelas
e ouvir o vento


08/09/2011

já é outono?
folhas voam no vento
silenciosas


08/09/2011

amanhece
madrugadas mais frias –
é maio


08/09/2011

outono já
todos convidados
para o chá


08/09/2011

respiro fundo
trago os olhos vermelhos
do ar de outono


08/09/2011

pinta uma lua
na cara da noite – é quase
cheia


08/09/2011

cai uma estrela
nos olhos do dia – é quase
noite


08/09/2011

luar de outono
mariposa mergulha
no espelho d’água


08/09/2011

final de outono:
embaçaram os olhos
da noite


08/09/2011

luar de outono
e o velho telhado –
brilha


08/09/2011

inverno quase
nos olhos da memória
queimam fogueiras


08/09/2011

o céu vermelho
o sol mais apressado —
já é inverno


08/09/2011

manhã de inverno
brinca de esconde-esconde
o menino sol